Youtoba (Y)

Loading...

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Sorria.


Como já dizia Gabriel o Pensador...

Não coma de boca aberta,
Não fale de boca cheia;
Não beba de barriga vazia
Não fale da vida alheia,
Não julgue sem ter certeza e não apoie os cotovelos sobre a mesa
Não pare no acostamento,
Não passe pela direita,
Não passe embaixo de escada que dá azar
Não cuspa no chão da rua,
Não cuspa pro alto,
Não deixe de dar descarga depois de usar
Não toque nos produtos se não for comprar
Não pise na grama, não faça xixi na cama;
Não ame quem não te ama
Não chame os elevadores em caso de incêndio
Não entre no elevador sem antes verificar se o mesmo encontra-se neste andar
Não chupe balas oferecidas por estranhos
Não recuse um convite sem dizer obrigado
Não diga palavras chulas na frente dos seus avós
Não fale com o motorista; apenas o necessário
Não se deixe levar pelos instintos carnais
Não desobedeça seus pais
Não dê esmola aos mendigos,
Não dê comida aos animais
Não dê na primeira noite,
Não coma a mulher do amigo.

Coma de boca aberta, coma de boca fechada
Coma nos elevadores
Em caso de incêndio coma nas escadas
Coma no chão da rua, coma na grama, coma na cama
Ame quem não te ama,
Não recuse balas oferecidas por estranhos
Não dê esmola aos mendigos sem dizer obrigado
Não chupe os animais,
Não desobedeça aos seus instintos carnais
Não dê na primeira noite na frente dos seus avós
Não use o nome de Deus se não for comprar
Não coma a mulher do amigo sem antes verificar
Se o mesmo encontra-se neste andar.

Sorria.

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Eu estava errado.

Errado...
Eu estava nascendo com o signo errado na casa errada
Com ascendência errada
Eu peguei a estrada errada
Que levou para
As tendências erradas
Eu estava no lugar errado na hora errada
Pela razão errada e a rima errada
No dia errado da semana errada
Usando o método errado com a técnica errada
Há algo errado comigo
Não pode ser algo errado comigo
Inerentemente
A mistura errada nos genes errados
Eu alcançei os finais errados pelos meios errados
Era o plano errado nas mãos erradas
Com a teoria errado pelo o homem errado
As mentiras erradas, nos sentimentos errados
As questões erradas com as respostas erradas
Eu estava marchando para o tambor errado
Com o imoral errado
Urinando a energia errada
Usando todas as linhas erradas e os sinais errados
Com a intensidade errada
Eu estava na página errada do livro errado
A opinião errada do gancho errado
O movimento errado
Toda noite errada
Com a nota errada tocada até que soe certa

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Toda forma de amor.

Amor, amor, AMOR, amor, aMor, amOr, amor, AmoR, aMOR, AM0r, amor, AMoR, aMoR, amor, Amor, amOR, AmOr, AMOR, aMor, amoR...

E quantas formas mais existem?
Quantos jeitos diferentes de amor, de amar...
Amor platônico, oblativo, captativo, possessivo...
Quantas pessoas cabem em coração? Quantos penteados em espelhos desocupados; Ou conversas com mafaldas em hemisférios, meridianos, lados ou porras de linhas imaginárias que surgiram do nada?
Quantas pessoas amam outras tantas sem trair ninguém; Quantos casais se encontram com outros e amam-se igualmente em explosão de puro desejo; Pessoas que têm por outras um carinho tão grande que seriam capazes de dar a veste do corpo pra o outro - e para isso não é preciso nenhum desejo carnal.
O erro das pessoas é querer monopolizar os corações. Qual o problema de dividir? Hemisférios e Penteados podem não combinar à primeira vista mas ninguém pode dizer que não cabem na terra que ninguém anda.
Espelhos produzem reflexos que são necessários para se realizar um penteado transado, em uma criatura que pisa em um dos hemisférios que agora está ocupado pela tal da mafalda.
Viu? Coube tudo em um post só. E ainda tem gente que continua com a besteira de que não dá pra dividir.
.
Não entendeu? Não era pra entender mesmo. ;D


segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Para você.

Na minha rotina de segunda a sexta, eu sempre via ela. Lembro como era bom ver aquele sorriso, um sorriso belo de bom dia atrasado.

Um rápido flash se passou pela minha cabeça, foi o flash da última vez que a vi. Ela estava linda como sempre, com uma saia marrom, uma blusinha com o S do Superman e all-stars. All-stars de botinha se eu não me engano, ela olhou para mim de uma forma doce e feliz... Eu juro que pude ver um brilho em seus olhos, um brilho de felicidade, (...) ela me abraçou de uma forma forte, quando eu estava me cedendo a aquele abraço acolhedor eu escuto "- Seu desgraçado, por que você veio nos ver só agora?". Eu fiquei sem reposta. Devo ter dito qualquer bobeira que caiu bem, após esse ocorrido eu me recordo que ela me bateu e novamente retornou a pergunta "- Por que veio nos ver só agora?" novamente eu devo ter insistido na bobeira dita.

Agora retornando a minha rotina, lembro no início de nossa amizade, quando a gente mal se falava, para falar a verdade a única frase que ela dirigia a mim era "- Cala a boca, Cebola." mesmo assim eu adorava a companhia dela.

Eu fazia planos mirabolantes de fazer ela de chaveiro ou trancar ela em uma caixa de fósforo ou ainda (eu sei que o "ou" passado não devia existir) rouba-la para mim.
Adorava encher seu saco por causa de seus vestidos exóticos como diz você mesma, adorava seu cheiro de pirolito de Tutti Fruti ou quando você me presenteava com uma bala de chocolate comprada na tia do outro lado da rua.

Lembra dos nossos planos de casamento? Eu cozinhava e você não fazia nada, nós usaríamos coisas descartáveis para evitar a limpeza rotineira e chamaríamos uma diarista para organizar a casa?
Estou recordando das nossas conversas sobre hibernar, quando eu dormi por volta de 30 horas e você me superou.

Bem, eu sinto falta das nossas conversas...
Eu sinto falta dos nossos planos...
Eu sinto falta de você...

teamoficaadica.

é, deu isso.

postescritopelotecladovirtualemplena03:48damadrugadumsábado...

delete

hi girl, how are u?

[2 .. II :]

123456789

http//nomatterwhathappensisnotmyfault.blogspot.com/

crtl+w

thanks...

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

O Significado da Felicidade.

De acordo com o "Priberam".
do Lat. felicitate


s. f.,
ventura;
bem-estar;
contentamento;
bom resultado, bom êxito;
dita;
qualidade ou estado de quem é feliz.


De acordo com o "Michaelis"

felicidade
fe.li.ci.da.de
sf (lat felicitate) 1 Estado de quem é feliz. 2 Ventura. 3 Bem-estar, contentamento. 4 Bom resultado, bom êxito.

F. eterna: bem-aventurança.


Já o "Aurelio" não quis dar seu ponto de vista...



quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Raul Seixas


Eu devia estar contente
Porque eu tenho um emprego
Sou um dito cidadão respeitável
E ganho quatro mil cruzeiros por mês

Eu devia agradecer ao Senhor
Por ter tido sucesso na vida como artista
Eu devia estar feliz
Porque consegui comprar um Corcel 73

Eu devia estar alegre e satisfeito
Por morar em Ipanema
Depois de ter passado fome por dois anos
Aqui na Cidade Maravilhosa

Ah! Eu devia estar sorrindo e orgulhoso
Por ter finalmente vencido na vida
Mas eu acho isso uma grande piada
E um tanto quanto perigosa

Eu devia estar contente
Por ter conseguido tudo o que eu quis
Mas confesso abestalhado
Que eu estou decepcionado

Porque foi tão fácil conseguir
E agora eu me pergunto: E daí?
Eu tenho uma porção de coisas grandes
Pra conquistar, e eu não posso ficar aí parado

Eu devia estar feliz pelo Senhor
Ter me concedido o domingo
Pra ir com a família ao Jardim Zoológico
Dar pipoca aos macacos

Ah! Mas que sujeito chato sou eu
Que não acha nada engraçado
Macaco praia, carro, jornal, tobogã
Eu acho tudo isso um saco

É você olhar no espelho
Se sentir um grandessíssimo idiota
Saber que é humano, ridículo, limitado
Que só usa dez por cento de sua
Cabeça animal
E você ainda acredita que é um doutor, padre ou policial
Que está constribuindo com sua parte
Para nosso belo quadro social

Eu que não me sento
No trono de um apartamento
Com a boca escancarda cheia de dentes
Esperando a morte chegar

Porque longe das cercas embandeiradas que separam quintais
No cume calmo do meu olho que vê
Assenta a sombra sonora de um disco voador

Eu que não me sento
No trono de um apartamento
Com a boca escancarada cheia de dentes
Esperando a morte chegar

Porque longe das cercas embandeiradas que separam quintais
No cume calmo do meu olho que vê
Assenta a sombra sonora de um disco voador.


(Ouro de Tolo)

Raul, Uma homenagem, Uma Música.

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Conversa Entre Espelhos

Ela: Então, como é morar sozinho?
Ele: É uma das melhores sensações do mundo. Liberdade, sacá?
Ela: Pois é, eu tenho conceitos básicos de liberdade, mais é só isso? Liberdade?
Ele: Não, é liberdade, auto-conhecimento, quando está só você, você faz o que quer, descobre o que gosta de comer, o que gosta de fazer, essas coisas...
Ela: Hummmm...
Ele: O "foda" é que as vezes rola aquela parada de solidão, sacá? Se sentir só...
Ela: Você se sente só?
Ele: "Mesmo se sentido só entre milhões de pessoas farei de você um tolo com um nó na garganta..."
Ela: Você é um "tolo com nó na garganta"?
Ele: Não quando estou falando com você.

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Tic - Tac

Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac, Tic - Tac...

Se você levou um segundo para ler cada "Tic - Tac" você acabou de perder um minuto da sua vida comigo,

obrigado.