Youtoba (Y)

Loading...

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Toda forma de amor.

Amor, amor, AMOR, amor, aMor, amOr, amor, AmoR, aMOR, AM0r, amor, AMoR, aMoR, amor, Amor, amOR, AmOr, AMOR, aMor, amoR...

E quantas formas mais existem?
Quantos jeitos diferentes de amor, de amar...
Amor platônico, oblativo, captativo, possessivo...
Quantas pessoas cabem em coração? Quantos penteados em espelhos desocupados; Ou conversas com mafaldas em hemisférios, meridianos, lados ou porras de linhas imaginárias que surgiram do nada?
Quantas pessoas amam outras tantas sem trair ninguém; Quantos casais se encontram com outros e amam-se igualmente em explosão de puro desejo; Pessoas que têm por outras um carinho tão grande que seriam capazes de dar a veste do corpo pra o outro - e para isso não é preciso nenhum desejo carnal.
O erro das pessoas é querer monopolizar os corações. Qual o problema de dividir? Hemisférios e Penteados podem não combinar à primeira vista mas ninguém pode dizer que não cabem na terra que ninguém anda.
Espelhos produzem reflexos que são necessários para se realizar um penteado transado, em uma criatura que pisa em um dos hemisférios que agora está ocupado pela tal da mafalda.
Viu? Coube tudo em um post só. E ainda tem gente que continua com a besteira de que não dá pra dividir.
.
Não entendeu? Não era pra entender mesmo. ;D