Youtoba (Y)

Loading...

sábado, 24 de abril de 2010

Tempo.

Marcando os momentos que formam um dia monótono
Você desperdiça e perde as horas de uma maneira descontrolada
Perambulando num pedaço de terra na sua cidade natal
Esperando alguém ou algo que venha mostrar-lhe o caminho

Cansado de deitar-se na luz do sol, ficar em casa observando a chuva
Você é jovem e a vida é longa e há tempo para matar hoje
E depois, um dia você descobrirá que dez anos ficaram para trás
Ninguém te disse quando correr, você perdeu o tiro de partida

E você corre e corre para alcançar o sol mas ele está indo embora no horizonte
E girando ao redor da Terra para se levantar atrás de você outra vez
O sol é o mesmo, relativamente, o mesmo mas você está mais velho
Com pouco fôlego e a cada dia mais próximo da morte
Cada ano está ficando mais curto, você parece nunca ter tempo.

Planos que tampouco deram em nada ou em meia página de linhas rabiscadas
Insistindo num desespero quieto é a maneira inglesa
O tempo se foi, a canção terminou, pensei que tivesse algo a dizer

Em casa, em casa novamente,
Eu gosto de estar aqui quando posso
Quando eu chego em casa com frio e cansado,
É bom esquentar meus ossos ao lado do fogo
Muito longe, atravessando o campo
O badalar do sino de ferro
Convoca os fiéis a se ajoelharem
Para ouvir feitiços em voz suave.

Um comentário:

dani.ella disse...

preciso correr todos os dias pra dar tempo fazer tudo que quero nessa vida
mas correr bem lentamente, pra que eu não perca nada do dia em curso

de volta a essas bandas?!
que coisa boa!
:)